união operária de flora tristán

imagem: Grifa Podcast

Andrea Azevedo

Neste episódio, é Flora Tristán e sua obra União operária (1843) que é apresentada por Isadora Attab. Tristán, como se sabe, não fora uma feminista, mas sim a primeira a elaborar a ideia de autoemancipação pela classe operária antecedendo o que Marx e Engels viriam a defender em Manifesto Comunista. Além da leitura sensível do livro de Tristán, a pesquisa apresentada por Attab, de qualidade admirável, permite conhecer e aprofundar tanto sobre a vida da autora quanto as interrelações que sua obra provoca com os desenvolvimentos teóricos práticos posteriores do marxismo e do feminismo. 

Como Attab ressalta, é em União operária que Flora Tristán relaciona o internacionalismo da classe operária com a inclusão das mulheres nesta luta. Não se tratava da emancipação feminina, mas da importante compreensão das mulheres como igualmente exploradas e desumanizadas tanto pelo trabalho quando pelas instituições burguesas, tais como o Estado e o casamento. O livro que tivera uma tiragem maior que a do próprio Manifesto acabou por ser ocultada e esquecida na história operária e marxista. O trabalho da Grifapodcast permite conhecer e resgatar a memória de Tristán e sua contribuição justa e necessária às lutas emancipatórias.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s