a peste e o controle dos corpos

foto: Marta Jara para Wikimedia Commons.

Entrevista com Silvia Federici para The Intercept Brasil

Em sua passagem pelo Brasil em 2019, Silvia Federici foi entrevistada pela editora Bruna Lara, do The Intercept Brasil. A entrevista completa está no site do The Intercept Brasil, mas os principais trechos em vídeo podem ser vistos a partir desse link. Na entrevista, a historiadora e autora de Calibã e a bruxa comenta sobre a guerra ao aborto e ao controle do corpo feminino como consequência do valor econômico dado à reprodução. É especialmente interessante como Federeci relaciona o momento posterior à Peste Negra, que assolou a Europa no século XIV e causou a morte de um terço de sua população, com o desenvolvimento do capitalismo e uma maior preocupação demográfica. No século XVI, intensifica-se uma guerra contra o aborto não só feita pela Igreja, mas também por governos e Estados a partir de leis cada vez mais punitivas. Quando o trabalho das pessoas é o que gera riqueza, a procriação passa a ter um valor econômico e o controle dos corpos das mulheres é necessário à sobrevivência do capitalismo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s